Porque sou mentor do Projeto Cauã

Enviado por Cesar Brod em Janeiro 18, 2017 - 4:48pm

Conheço o projeto Cauã desde antes dele ter esse nome, quando ele ainda era um conjunto de ideias na cabeça de seu fundador, Jon "maddog" Hall. Caso você tenha caído nessa página sem conhecer o projeto, você pode ler uma rápida introdução a ele nesse link.

Uma das justificativas que o próprio "maddog" dá para a função de mentor é a do "pay it forward", a mesma ideia da corrente do bem. Quem trabalha com tecnologia, com certeza absoluta, teve em seu passado alguém que o ajudou, seja tecnicamente mesmo ou com dicas que foram permitindo um posicionamento profissional cada vez melhor. Um jovem padawan não tem muito como retribuir seu mestre Jedi, além de dar-lhe a satisfação de demonstrar que progride com seus ensinamentos. Por isso, ele deve transferir a devida retribuição aos mais jovens e buscar, ele mesmo, também tornar-se um mestre Jedi. Os mentores do projeto Cauã são os equivalentes aos mestres Jedi do universo Star Wars. O "maddog" é nosso mestre Yoda.

A recompensa de ver alguém crescer pessoal e profissionalmente graças, também, aos nossos ensinamentos é algo muito gratificante. Mesmo que tiremos o aspecto altruísta da função de mentor, porém, há outras formas de recompensa muito tangíveis. 

Acredito que ser um mentor é fazer parte de uma comunidade de boas práticas sociais e profissionais que ultrapassam nossos próprios projetos e empresas. Eu sempre documentei e procurei espalhar aos quatro ventos coisas que desenvolvia com minha equipe e que eu acreditava que serviriam a outras pessoas.

Há, claro, uma razão bem menos altruísta pela qual faço isso: eu sou muito esquecido! Especialmente depois do Google, ficou muito mais fácil eu recuperar coisas que eu escrevi e já não estou mais bem lembrado. O truque é simples. Basta digitar, no buscador, algo como:

assunto inurl:brod

E aquele determinado assunto, associado a uma URL que leva meu nome (está em brodtec.com, www.dicas-l.com.br/brod, cesarbrod.tumblr.com) aparecerá magicamente entre os resultados.

Um exemplo? Recentemente precisei recuperar, em um curso de Scrum que eu ministrava, artigos que eu havia escrito sobre Scrum em Larga Escala. Fiz a seguinte busca:

Scrum Larga Escala inurl:brod

Clique aqui se você quiser ver os resultados dessa busca.

O fato de eu colocar informações que ajudam outras pessoas (e auxiliam a minha memória) acaba por permitir que outros saibam o que ando fazendo e isso, em muitos casos, repercutiu na contratação de meus serviços profissionais e em convites para a participação, como palestrante, com todas as despesas pagas, em eventos pelo Brasil e pelo mundo.

Você já atuou como mentor de alguma forma? Além da satisfação pessoal, e da gratificação altruísta, foi recompensado de alguma outra maneira? Comenta aí!

Português, Brasil